sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Conquista da Mente


Este conto não foi escrito por mim, mas merecia um espaço aqui. 



Desde a primeira vista sabia que deveria possuir aquela mente, seu corpo e seu espírito. Lembranças de outras vidas, corpos vibrando em uma mesma frequência quem sabe, e, desde então busquei saber o que passava naquela mente, quais eram seus desejos secretos e seus prazeres constringidos.

A presença dele me excitava, os olhos que vagavam pelo ambiente, o som suave de sua voz me faziam devanear em puxar aquele corpo para perto do meu e explora-lo da maneira que mais me desse prazer. Em minha mente sua presença era constante, ajoelhado em minha frente, sob meus saltos, com os punhos amarrados nos tornozelos. Ahh como fazer isso virar realidade?

Eis que em uma oportunidade pude novamente estar ao seu lado, a tensão sexual pulsava no curto espaço entre nós. Percebi seus olhos tentando fugir do vislumbre das rendas de minha meia 7/8, passeavam por meu corset e então disfarçava passando as mãos sobre o rosto. E nessa deliciosa provocação passei a noite.

Quando foi confirmado o desejo de ambos, nada nos restou a não ser nos entregarmos à devaneios e fantasias, ainda com a vontade da prática, treinando em meus pensamentos cada um de meus movimentos quando possuir aquela mente.

O vejo chegando e sendo repreendido por olhar-me nos olhos, sendo obrigado a ajoelhar-se diante dessa Rainha e ter as coxas pisadas por meus finos saltos. Mandar-lhe direcionar-se a mim somente quando requisitado e sempre com um “sim Rainha” ou a punição será dolorida. Vejo-me trançando seus cabelos com cordeletes e os cordeletes presos ao seus pulsos enquanto fica de joelhos e de olhos vendados podendo apenas escutar minha voz e sentir meu perfume sedutor enquanto rebolo em sua face. Quero fazê-lo sentir o calor das lágrimas de minhas velas em formato de rosas escorrendo por seus ombros e costas enquanto uso suas nádegas como banquinho, tendo suas mãos presas para cima permitindo-me sussurrar em seus ouvidos palavras excitantes que façam seu corpo tremer. Quero ter o prazer de passear, com minhas mãos enluvadas de cetim, por seu corpo inteiro, excitar-lhe os mamilos com suaves pinçadas entre o polegar e o indicador, ouvir os gemidos de dor e prazer enquanto mordo seu queixo, ombros, antebraço, coxas...quero o prazer de colocar sua língua pra fora e fazer-lhe sentir o gosto doce de meu sexo enquanto o prazer escorre por minhas coxas, quero gozar sentada em sua face enquanto controlo sua respiração. E finalmente quero ter o prazer de sentir sua glande pulsando entre meus lábios suaves e úmidos implorando por explodir diante do meu hálito quente e minha língua que passeia em seu pênis ereto à tanto tempo.

Mas preciso experimentar a sensação de penetração profunda e quero sentir a pulsação de seu sexo junto ao meu até que eu goze mais uma vez cavalgando, o corpo todo preso em minha cama, e então, ao sentir meu corpo sair de si, tremendo de prazer quero sentir meu gosto suave em seu membro prestes a estourar, e sentir no fundo da garganta todo o prazer que esse submisso sentiu em fazer exatamente o que eu quis.

Morrigan.